Tel.: (11) 5081.4936 / 5082.3913 - WhatsApp: (11) 94086.1112
Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 270
(próx. ao metrô Ana Rosa)
Vila Mariana - CEP: 04014-000 - São Paulo - SP
coronavirus_lavar_maos.jpg

O Que Você Deve ou Não Fazer para Lavar as Mãos

Fonte: Katie Camero - Vídeos por Dave Cole - The Wall Street Journal

É uma das melhores maneiras de evitar a infecção pelo novo coronavírus, mas a maioria das pessoas não é muito boa nisso. Aqui estão as orientações de especialistas sobre como fazê-lo corretamente.

As autoridades de saúde pública em todo o mundo estão pedindo às pessoas que lavem as mãos, dizendo que esse é um dos melhores métodos para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Mas décadas de pesquisa dizem uma verdade preocupante: as pessoas precisam aprender algumas coisas sobre higiene pessoal.

Muitos não conhecem a técnica adequada de lavar as mãos. Eles fazem isso por muito pouco tempo ou simplesmente não fazem.

Lavar as mãos adequadamente significa esfregar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

No entanto, apenas 5% das pessoas gastaram mais de 15 segundos lavando as mãos depois de usar o banheiro e 10% não lavam as mãos, em um estudo com 3.749 estudantes universitários publicado no Journal of Environmental Health em 2013.

Como lavar as mãos

esfregue as palmas das mãos juntas em um movimento circular
Etapa 1: esfregue as palmas das mãos juntas em um movimento circular

esfregue as costas das mãos
Etapa 2: esfregue as costas das mãos

esfregue a parte interna dos dedos e as unhas
Etapa 3: esfregue a parte interna dos dedos e as unhas

esfregue entre os dedos
Etapa 4: esfregue entre os dedos

As mãos são um lar para milhares de germes - incluindo bactérias e vírus. Basta um aperto de mão amigável para espalhar doenças respiratórias como o Covid-19, a doença causada pelo novo vírus. Gotas respiratórias de tosses e espirros também podem espalhar esses germes, assim como tocar superfícies como maçanetas e telefones onde essas gotículas podem ter caído.

"Acho que não precisamos entrar em pânico", diz Elaine Larson, professora emérito de pesquisa em enfermagem da Escola de Enfermagem da Columbia, que ajudou a Organização Mundial da Saúde a desenvolver diretrizes para lavagem das mãos. "Mas precisamos ser lembrados sobre a higiene básica."

O destino do vírus está em suas mãos - literalmente -, então os especialistas dizem que é hora de começar a praticar o que a ciência está pregando.

Use sabão. Antes de aplicar sabão nas mãos, passe água sobre elas. Sabão e água juntos, com a fricção, é o que ajuda a enxaguar os organismos das mãos e pelo ralo. Não se preocupe em remover anéis, diz Larson. Eles precisam ser lavados também.

O sabão atua como um surfactante: uma substância que ajuda a liberar a aderência das bactérias da sua mão quando a água é adicionada. O estudo de estudantes universitários, no entanto, mostrou que apenas duas em cada três pessoas usavam sabão. O resto apenas molhou as mãos.

Dr. Larson sugere que meia colher de chá de sabão líquido é suficiente, ou uma gota do tamanho de uma moeda, embora mãos maiores possam precisar de mais. Especialistas em saúde dizem que sabão em excesso pode remover os óleos naturais da pele, que possuem propriedades antibacterianas úteis.

O CDC afirma que os estudos não mostraram que os sabonetes com ingredientes antibacterianos fornecem benefícios à saúde ou removem mais germes do que os sabonetes comuns. Todos os sabonetes, no entanto, podem desativar um coronavírus para que ele não possa mais infectá-lo.

O novo coronavírus, chamado de SARS-CoV-2, é uma estrutura esférica com proteínas pontiagudas conectadas a uma membrana ou envelope que protege o material genético do patógeno. Uma vez que entra em contato com sabão, esse envelope se dissolve, deixando para trás um vírus disfuncional.

"O envelope é uma máquina que permite que o vírus entre nas células humanas", diz Jonathan Abraham, professor assistente de microbiologia da Harvard Medical School. "Sem ele, o vírus não pode infectar você."

- Esfregue todas as superfícies das suas mãos. As pessoas, em média, lavam as mãos por apenas seis segundos, de acordo com vários estudos. Recomenda-se vinte segundos - ou, a duração da música "parabéns a você" cantada duas vezes - embora dependa do que você tocou e com que frequência.

E mesmo 20 segundos "não são úteis se você não estiver lavando os lugares certos", diz Larson. "É sobre qualidade, não quantidade."

As partes mais vulneráveis ​​das mãos são as pontas dos dedos, entre os dedos, as costas das mãos e as unhas. Esfregar essas superfícies com força suficiente é fundamental, dizem especialistas em saúde. Pessoas que têm unhas mais compridas devem ser extremamente cautelosas, acrescentam.

Esfregar com muita força ou com muita freqüência pode danificar sua pele, tornando-a seca e mais suscetível a rachaduras, diz Larson. Cortes e rachaduras dão aos germes o local perfeito para se instalar. Para evitar danos à pele, o Dr. Larson recomenda o uso de um hidratante após a lavagem.

Estudos mostraram que a temperatura da água não afeta quantos germes são removidos. O CDC diz que água morna ou fria servirá, mas alguns especialistas alertam que, quando a água está muito quente, ela também pode danificar a pele.

Depois de uma lavagem cuidadosa com sabão, remova toda a espuma esfregando todas as superfícies das mãos em água corrente e limpa para garantir que os patógenos sejam lavados, diz o Dr. Abraham. Deixar um pouco de sabão para trás também pode absorver a umidade das mãos, deixando-as secas e com maior probabilidade de rachaduras.

Seque as mãos completamente. Agora é hora de secar as mãos o máximo possível, porque as mãos úmidas dão aos organismos vivos uma chance maior de sobreviver e se espalhar para outras pessoas, diz Abraham.

O CDC diz que não há dados suficientes para confirmar se uma quantidade significativa de germes é transferida do registro da torneira para as mãos. Alguns especialistas sugerem o uso de uma toalha de papel para fechar a água, enquanto outros a desencorajam porque desperdiçam toalhas de papel.

Sopradores de ar e toalhas de papel secam bem as mãos.

Use álcool gel. Se você estiver em transito, os desinfetantes à base de álcool são ótimas alternativas a água e sabão. Eles não podem matar todos os vírus, como o norovírus, que não possui envelope dissolvível. Mas um desinfetante pode matar qualquer coronavírus em suas mãos, contanto que seja composto por pelo menos 60% de álcool, dizem especialistas em saúde. O álcool comum também funciona, mas os desinfetantes mantêm um equilíbrio de álcool e outros ingredientes para ajudar a manter a pele saudável e hidratada.

É importante usar desinfetante suficiente para cobrir a mão inteira. Dr. Larson sugere meia a uma colher de chá.

O alcool gel também funciona apenas quando ainda está molhado; portanto, especialistas em saúde desaconselham o uso de toalhas de papel para esfregar as mãos. Dê ao produto pelo menos 10 segundos para concluir o trabalho e, em seguida, esfregue as mãos ou deixe secar ao ar.

© 2018 - Prometheus Centro de Imunização e Infusão
Horário de Funcionamento:
Seg. - Sex. das 8h00 às 17h00
Sábados das 8h00 às 14h00
Tel.: (11) 5081.4936 / 5082.3913
WhatsApp: (11) 94086.1112