Tel.: (11) 5081.4936 / 5082.3913 - WhatsApp: (11) 94086.1112
Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 270
(próx. ao metrô Ana Rosa)
Vila Mariana - CEP: 04014-000 - São Paulo - SP
vacinas_gravida.jpg

Fonte: G1

Confira três das vacinas que as grávidas precisam tomar e que ajudam a evitar problemas mais sérios.

Você sabe por que as grávidas têm prioridade na vacinação? Um dos motivos é que o sistema imunológico da mãe baixa um pouco a guarda durante a gravidez e, quando um vírus ou bactéria ataca, ela pode adoecer. Para evitar a doença, a melhor saída é a vacinação.

Toda grávida precisa fazer o pré-natal. O acompanhamento permite identificar e reduzir muitos problemas de saúde. E a vacinação é parte fundamental desse cuidado. A imunização durante a gestação protege não somente a mãe, mas também o bebê. No primeiro ano de vida, o organismo do bebê se defende de infecções usando os anticorpos recebidos da mãe via placenta e/ou leite materno. Isso vai ajudar a protege-lo até que ele produza os próprios agentes de defesa, estimulados pela vacinação, explica a pediatra Bárbara Furtado.

Continue lendo

vacina_pentavalente.jpg

Fonte: Hoje em Dia - Daniele Franco

Destinada a bebês a partir de 2 meses de idade, a vacina Pentavalente, que previne contra cinco tipos de doenças, está em falta em vários postos de saúde em Minas. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o problema é nacional e a previsão de normalização é para outubro deste ano.

Diversos postos na Região Metropolitana de Belo Horizonte registram a falta da vacina, o que pode ser prejudicial aos bebês, que ficam indefesos contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, além de doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo B. Procuradas, as secretarias de saúde de várias cidades alegam o mesmo problema: a falta de distribuição da doses pelo Ministério da Saúde.

Continue lendo

filho_isabeli_fontana.jpg

Fonte: VIX - Maria Beatriz Melero

Depois de descobrir o diagnóstico da doença de seu filho, a modelo Isabeli Fontana mandou um alerta a mães e pai sobre a importância da vacinação. No Stories do Instagram, a famosa relatou como o filho Lucas contraiu H1N1 e como a falta de imunização teve papel na história.

Depois de comemorarem a formatura de Lucas, o menino e a família de Isabeli precisaram correr para o hospital.

Continue lendo

vacinas_gripe_acabam.jpg

Fonte: O Estado de S. Paulo - José Maria Tomazela

Estoques esgotaram quatro dias após abertura da vacinação para toda a população, devido à alta procura

SOROCABA – Quatro dias após a abertura da vacinação contra a gripe para toda a população, a vacina havia acabado nesta quinta-feira, 6, em dezenas de cidades do interior paulista devido à alta procura. As prefeituras pediram o envio de doses extras ao Ministério da Saúde, mas não devem ser atendidas. A pasta informou que não haverá o envio de novas remessas.

Continue lendo

zoster_vacina.jpg

Fonte: Portal Drauzio Varella - Juliana Conte

Alto custo da vacina contra herpes-zóster, recomendada a partir dos 50 anos, ainda é um fator que dificulta o acesso.

Poucos sabem, mas existe uma vacina disponível no mercado que previne o herpes-zóster (cobreiro), uma doença que vai acometer uma a cada três pessoas ao longo da vida. Na prática, qualquer indivíduo que teve catapora ou contato com o seu causador, o vírus varicela zóster, pode em algum momento ter herpes zóster. Mas como o tempo de incubação é longo, mais de 60% dos casos ocorrem após os 50 anos, por isso a indicação da vacina é para pessoas a partir desta faixa etária.

O grande problema do herpes é que ele pode causar aos portadores dor intensa, que muitas vezes impossibilita movimentos simples, como vestir uma peça de roupa, deitar na cama ou até mesmo se mexer. Denominada neuralgia, essa dor pode durar de três semanas a seis meses dependendo do paciente, e exige prescrição de remédios potentes para ser atenuada. A enfermidade provoca lesões avermelhadas num único lado do corpo e pode atingir diferentes locais, como perna, coxa ou cabeça.

Continue lendo

© 2018 - Prometheus Centro de Imunização e Infusão
Horário de Funcionamento:
Seg. - Sex. das 8h00 às 17h00
Sábados das 8h00 às 14h00
Tel.: (11) 5081.4936 / 5082.3913
WhatsApp: (11) 94086.1112